Fisk agrega novas tecnologias ao método de ensino

23/09/2014

“O dado novo é que estamos agregando tecnologia ao nosso método, que já é consagrado e comprovadamente eficaz, mas precisou ser renovado para ser atraente a esse novo público que esta chegando”, afirma.

Com mais de 1.000 escolas em funcionamento, sendo 31 próprias e 971 unidades espalhadas pelo Brasil, a rede Fisk possui um público, na sua maioria, inserido nas classes B e C, sendo principalmente crianças e adolescentes, “mas que aumenta, cada vez mais, em números de adultos”.

“Investimos cerca de R$ 20 milhões, por ano, em marketing e outros R$ 10 milhões em desenvolvimento de produto”, frisa. A aposta da instituição também está na criação de um ciber e uma plataforma virtual, dando ao aluno o acesso a um material digitalizado. “A lousa começa a ser substituída por uma tela interativa”, observa.

 

Com cerca de 25 escolas no Ceará, sendo 10 escolas em Fortaleza, a rede Fisk vem crescendo 10%, ao ano no Nordeste, “onde o avanço em termos de mercado está sendo significativo”.

 

O número de escolas abertas ao ano tem girado em torno de 50, segundo o diretor. “Há uma classe emergente nova e cada vez mais numerosa que pode consumir o nosso serviço. As capitais nordestinas possuem um cinturão em seu entorno que já foi muito carente, mas hoje melhorou com o aumento do poder aquisitivo”, analisa.

Para Elvio, o conhecimento em inglês cumpre o hoje uma função pragmática: “saber um idioma não é só uma sofisticação cultural. É uma qualificação imprescindível para uma pessoa que deseja uma boa colocação no mercado”. O diretor avalia ainda que houve uma mudança no foco, já que o público quer aprender inglês no menor tempo.

 

Sendo mais procurado pelo público mais jovem, Elvio reconhece que o adulto é menos assíduo nas salas de aula, “porque trabalha, estuda, tem família e uma porção de compromissos”. Pensando nisso, a rede criou uma modalidade individualizada para atender a esta demanda mais irregular.

“Nesse tipo de aula, o avanço de cada aluno depende do seu próprio ritmo, com isso conseguimos nos adequar à disponibilidade de uma pessoa mais ocupada, mantendo-os por mais tempo na escola”. Para 2015, a Fisk também vai lançar um curso intensivo, com duração de três semestres, especificamente para adultos.